Como usar o editor

Com qualquer uma das duas distribuições, o editor TeXworks é automaticamente instalado no computador. Para encontrá-lo, no Windows, uso a busca na barra de tarefas e procuro por “texworks”. Ao surgir o ícone, clico nele e espero o programa abrir. No Linux, digito “texworks” na linha de comando e o programa se abre na minha tela, exatamente como no Windows.

Quando o programa aparece, vejo o seguinte:

O TeXworks quando surge na tela.

A aparência é a de um bloco de notas com menu, uma barra de ferramentas com botões diversos e uma enorme área branca abaixo. É nessa área que vou digitar o meu texto.

Então,

  • digito (ou copio e colo) o texto que escolhi na janela em branco;
  • acrescento os comandos do LaTeX, criando o chamado código-fonte;
  • escolho um compilador na caixa de seleção bem ao lado do triângulo verde, na barra de ferramentas. Vou usar o LuaLaTeX.

O que vejo até agora é o seguinte:

Se fiz tudo certo,

  • clico no triângulo verde, o que faz surgir e uma caixa de diálogo para salvar o trabalho;
  • salvo o trabalho com algum nome, preservando a extensão .tex
  • espero.

Depois de um tempo bem longo (vai parecer que o computador travou), aparece a seguinte janela:

Agora é só ajeitar o PDF lá dentro para ver tudo

Essa é a janela de visualização do documento gerado. É um PDF que foi salvo na mesma pasta em que salvei o código-fonte. Caso necessário, posso usar outro visualizador com ele, como o meu preferido Sumatra PDF. Por ora, o visualizador que abriu é suficiente.

O que fiz acima é o ciclo da produção de documentos com o LaTeX. Se desejo alterar um documento que já processei, volto ao código-fonte, faço as alterações, salvo o documento com Ctrl+S, clico no triângulo verde e aguardo a visualização. Vai ser sempre assim.

Uma palavra sobre a linguagem e os compiladores

O LaTeX é descrito como um sistema tipográfico. Isso significa que muitas coisas trabalham em conjunto ali, pequenos programas e arquivos auxiliares que concorrem para produzir o documento desejado.

Desses programas, o principal é o chamado compilador. Um compilador é o programa que toma o código-fonte, lê as instruções e cria um o arquivo no formato que desejo. Em geral, um PDF.

Existem vários compiladores de LaTeX. Os mais usados hoje são o pdfLaTex, o XeLaTeX e o LuaLaTeX. Cada um deles tem suas virtudes e fraquezas. Apesar de ligeiramente mais lento do que os outros, o LuaLaTeX é capaz de operar com a linguagem de programação Lua e com novas tecnologias de fontes. No momento, parece ser o que de mais moderno existe no mercado e provavelmente será o padrão futuro.

Mas essa questão toda de compiladores é bastante complicada, bastante técnica. O que importa, na prática, é a linguagem LaTeX. Como ela funciona?

Vou começar do começo.